Como reduzir custos no seu ecommerce

08/01/2019 Kalina Teixeira
6 min de leitura
3
Amou?

reduzir custos no ecommerce

Um dos maiores desafios dos empreendedores que abrem suas lojas virtuais está na redução de custos. Isso porque essas reduções, podem causar um grande impacto nas suas vendas e no seu relacionamento com seus clientes.

Em um mercado como o online, onde a concorrência é sempre altíssima, se diferenciam as lojas virtuais que conseguem trazer os melhores custos x benefícios para o consumidor na hora de efetuar uma compra, e a redução de custos tem tudo a ver com isso, pois a partir do momento que você consegue otimizar processos e reduzir custos, automaticamente você também está trazendo ótimos benefícios para seus clientes.

Benefícios como: entregas mais rápidas, fretes mais baratos, simplicidade em trocas e devoluções, várias opções de pagamentos, entre outros, podem realmente fazer total diferença para seu cliente, se tornando até mesmo um fator decisivo de compra.

Se você quer saber como reduzir esses custos para conseguir ter um melhor lucro e ainda se diferenciar e se destacar da sua concorrência, continua a leitura que te daremos algumas boas dicas.

1. Planeje-se

A primeira coisa que você deve fazer na hora de pensar em fazer uma redução de custos é analisar seus gastos e assim elaborar um bom planejamento.

A principal função desse planejamento será em organizar e mensurar seus gastos, dando assim, a noção do que está sendo realmente necessário ou desnecessário.

Elabore planilhas mensais, onde você tenha registrado tudo o que é gasto e investido para sua loja virtual funcionar: gastos com fornecedores, serviços no geral, plataformas, funcionários, entregas, taxas de pagamentos e etc.

Todo mês faça uma análise de cada gasto e investimento e assim, tenha conhecimento e precisão de decidir onde é necessário reduzir.

2. Tenha uma boa plataforma de ecommerce

A plataforma que opera sua loja virtual, pode ser uma grande aliada ou furada para seus custos.

Antes de contratar, pense e analise com clareza em exatamente o que sua loja virtual precisará, pois dependendo da plataforma que você escolher, você terá grandes custos, tendo que alinhar necessidades pois a mesma não oferece.

Muitas empresas optam, por exemplo, em plataformas gratuitas com a intenção de economizar, sendo que na maioria das vezes, essas plataformas não oferecem nem suporte e nem manutenção para seu ecommerce, ou seja, você terá que contratar por fora, outra empresa que preste esses serviços, aumentando seus gastos e principalmente estresses.

Por isso, na hora de contratar a plataforma do seu ecommerce, opte por uma plataforma que se encaixe em seu orçamento, mas que também ofereça: Suporte técnico e manutenção, assim você estará reduzindo custos e também dores de cabeça.

3. Negocie com fornecedores

Uma boa negociação com seus fornecedores, pode resultar em grandes benefícios, tanto pra você quanto para suas vendas, pois se você conseguir reduzir custos com eles, você também conseguirá encantar ainda mais seus clientes, embutindo essas reduções em seus produtos, fretes, promoções, descontos e etc.

Identifique em sua loja os produtos que mais vendem e que representam significativamente um bom volume comercial. Aborde e converse com seus fornecedores, negociando compras maiores em períodos mais curtos, já que você já sabe que o produto tem boas vendas, na garantia que ele te cobre preços melhores.

Dessa forma, é lucrativo para todos os lados, para você que estará comprando produtos mais baratos, para o fornecedor que terá sempre uma grande demanda e para seus clientes que terão produtos mais em conta.

4. Faça boas descrições em seus produtos

Com uma boa e detalhada descrição em seus produtos você evita uma das maiores dores de cabeça que os lojistas tem: trocas e devoluções.

A logística reversa das trocas e devoluções é sempre chata, tanto para você que terá custos quanto para seu cliente em receber um produto que não está satisfeito.

Por isso, deixe todas as informações necessárias em suas descrições de produtos. Inclua:

  • Tabela de medidas
  • Fotos com todos os ângulos do produto
  • As principais formas de utilização
  • Informações de tamanhos: espessura, altura, largura, comprimento.
  • Informe as cores
  • Material utilizado
  • Fabricação utilizada

E todos os detalhes necessários para que seu cliente tenha real conhecimento do que está comprando e assim evitando que ele troque ou devolva, ao receber o produto.

5. Analise os custos com frete

O frete é responsável por mais da metade dos custos relacionados à logística de um e-commerce brasileiro e, muitas vezes, é o que resulta no abandono de carrinho dos seus clientes. Por isso é de extrema importância você analisar esses gastos e buscar por melhores soluções, que consigam diminuir esse valor.

Uma das coisas que você deve repensar é em trabalhar apenas com o transporte via Correios, pois apesar de ser a maneira mais utilizada para entregas, em algumas situações torna-se menos vantajoso tanto para seu e-commerce como para seu cliente.

Dependendo do seu negócio e do seu produto, existem algumas opções que podem ser mais lucrativas, como:

Transportadoras especializadas

As transportadoras especializadas são mais recomendadas para lojas que possuem um grande número de entregas, pois o preço deste tipo de transporte está diretamente relacionado ao volume que se transporta, ou seja, quanto mais cheio o veículo rodar, melhor sua otimização e, consequentemente o valor do frete.

Oferecer pontos de retirada

Existem algumas maneiras de você oferecer esses pontos de retiradas, veja as principais formas:

  • Pontos específicos:

Você pode oferecer para o cliente a retirada em algum ponto específico, como em algum shopping da sua cidade, ou em alguma área que seja mais rápido e lucrativo para você ir deixar a encomenda.

  • Retirada em loja física:

Se você tiver uma loja física, melhor ainda, pois você também poderá oferecer para o cliente a retirada na loja física.

  • Retirada em algum ponto de parceiro:

Você pode entrar em contato com algum parceiro, e solicitar que as retiradas sejam em seus pontos comerciais, assim será vantajoso para você que não precisará, necessariamente, ter uma operação física para atender seus clientes, e para o estabelecimento do parceiro, seria uma boa oportunidade no aumento das vendas, pois indo até o ponto de retirada da encomenda o cliente pode aproveitar as oportunidades da loja.

  • Agendar entregas

Outra opção para fazer com que o frete saia mais em conta é agendando todas as entregas para um dia específico, dessa forma, se você faz entregas através de um carro ou motoboys, você conseguirá gastar menos reunindo todas as entregas, pois terá só um dia definido de viagem e de custo.

6. Cuidado e atenção com o estoque

Tenha sempre atenção redobrada com seu estoque, jamais coloque um produto a venda se você não tem ele em seu estoque, você não quer correr o risco de precisar repor o estoque as pressas e encontrar a mercadoria bem mais cara com o fornecedor, seria um tiro no pé!

Por isso voltamos aqui lá pra primeira questão, planeje-se, saiba quanto você vende todo mês, quantos produtos saem, quantos geralmente sobram e calcule sempre essa margem e deixe seu estoque preparado, principalmente se você for fazer alguma ação de marketing, como promoções, descontos e benefícios atrativos que façam com que os produtos saiam mais.

Além disso, se você tem um volume alto de pedidos, vale pensar em contratar algum serviço de automação, assim você evitará erros de registro, ou até desperdício de mercadorias e, principalmente, favorecerá o planejamento eficiente das compras.

7. Busque melhores soluções de pagamentos

Há alguns anos atrás os empreendedores do Brasil possuiam pouquíssimas opções de pagamentos para oferecer para seus clientes, hoje em dia, várias novas opções estão surgindo e vale a pena analisar e ver se elas adequam ao seu negócio.

Uma das coisas que você deve pensar é se a forma de pagamento que você deseja ter, possui integração com a plataforma que você contratou ou irá contratar, algumas delas, já possuem até contato e desconto em taxas, por isso já de cara, analise esse fator.

Hoje em dia já existem soluções de pagamento que permitem que você utilize o saldo para pagar contas, que obtenha a opção de saque em 14, 7 e até mesmo saque imediato.

Enfim, pesquise e se atente nesse quesito, pois além de possuir uma grande ajuda na hora de reduzir seus custos, ainda pode ser um fator decisivo pro seu cliente efetuar compras.