Vantagens e desvantagens do e-commerce

05/10/2016 Bruno Viana
5 min de leitura
0
Amou?

Vantagens e Desvantagens do E-commerce

A maioria das pessoas pensam em uma loja virtual como uma “páginas amarelas” (perde 10 pontos quem não souber o que é) que elas colocam seus produtos lá e esperam que um dia alguém ligue. Com a vantagem de ser de graça.

Por incrível que pareça abrir uma loja virtual tá muito mais ligado a abrir uma nova empresa física do que se pensa. O que muda são os pontos de contato com o cliente, a forma de abordá-los e tudo que gira em torno disso.

O seu produto é físico, o cara que vai empacotar o pedido é físico, a matéria prima é física, os funcionários de atendimento são físicos, até o carteiro e o cachorro correndo atrás dele são físicos. Só que o cliente vai te encontrar através do computador ou celular e por isso você precisa de canais diferentes.

Essa suave diferença tem diversas vantagens e, como rapadura é doce mas não é mole, também tem desvantagens.

Vantagens

Comece a vender rápido

O modelo de loja virtual hoje é bem padronizado e isso te permite utilizar soluções prontas e começar a vender amanhã. Talvez até hoje.

Não estou dizendo que você tem que ter a sua loja igual a do seu concorrente por causa desse modelo padronizado, mas estrategicamente pode ser melhor você começar com algo que todo mundo tem (menos tempo de criação e mais barato) e com o tempo partir para algo mais robusto e personalizado (maior investimento e mais tempo de desenvolvimento).

“Mas Bruno, se a minha plataforma é igual a do meu concorrente como eu faço pra me diferenciar?”

Eu falo sobre isso mais pra baixo quando abordo concorrência.

Menor investimento inicial

Não se engane, ter uma loja virtual não é barato, você tem que investir em marketing (eleve à segunda potência se o segmento for moda), plataforma e infraestrutura, fotos, ferramentas (chat, helpdesk, análise de risco, etc), profissionais de todos os setores, etc, mas convenhamos, comparado ao que você gastaria com uma loja física isso é troco de pinga.

Atenda mais pessoas que uma loja física

Enquanto Newton estiver certo duas pessoas nunca vão ocupar o mesmo lugar e uma loja física sempre terá um limite de pessoas a serem atendidas.

Já online esse problema é quase solucionado. Apesar de não ter a barreira física uma loja virtual precisa de recursos de infraestrutura pra aguentar muita gente navegando, vide várias gigantes na Black Friday. Para resolver isso é importante investir em TI (falo sobre isso mais abaixo).

Tenha vendas enquanto dorme

Com uma loja virtual o último a sair não precisa apagar a luz. Ela sempre estará funcionando independente do seu visitante gostar de comprar durante aquele intervalo do expediente ou de madrugada em uma noite de insônia e esse é um dos maiores diferenciais entre sua loja física para sua loja virtual.

Você sabe se o seu dinheiro está sendo bem aplicado

Tudo que acontece online pode ser mensurado. Cada ação que ocorre dentro de uma loja virtual o navegador consegue capturar (chamamos de eventos): textos sendo digitados em um formulário, visitas recebidas, cliques em links, etc, e através do cruzamento de informações é possível saber quando aquele evento foi realizado, de que região do país ou até se o evento partiu campanha que você acha que está só torrando dinheiro.

Em poucas palavras você consegue descobrir se as visitas das quais você está pagando para ter estão de fato clicando no botão comprar e finalizando o pedido.

Agora o melhor: você (e seu programador) não precisa se preocupar com a captura dessas informações. Existem ferramentas que fazem isso e das gratuitas existentes a melhor é adivinha de quem…

… errou quem respondeu Jetiqui. A melhor é do Google, o conhecidão da galera, Google Analytics. O que falta de criatividade no nome tem de qualidade na ferramenta que entrega muito mais do que promete.

Entenda aqui as principais métricas para você acompanhar na sua loja virtual 

Desvantagens

Concorrência

Às vezes a concorrência na Internet chega a ser desleal. Praticamente qualquer coisa que você pensar vender já tem uma loja virtual grande e várias pequenas vendendo.

Para contornar esse problema as velhas matérias do empreendedorismo e marketing irão te salvar, como:

  • Escolher um nicho e focar nele como a Printerama que focou em camisas com estampas sobre cultura pop;
  • Definir um posicionamento diferente como a Zappos. Quantos e-commerces vendem sapatos? Vários! Mas a Zappos se posiciona como “o e-commerce de sapatos com o melhor atendimento”.
  • Oferecer uma proposta de valor única como a loja O Amor é Simples que se propõe a oferecer vestido de noiva simples e acessíveis para quem acha que casamento não precisa de firulas;
  • Oferecer vantagens que só sua loja tem como frete grátis para regiões próximas a você, atendimento diferenciado ou produtos exclusivos;

Novas áreas que você não domina

Com uma loja virtual o setor de Tecnologia da Informação entra no jogo com uma importância obscena e o sucesso do e-commerce vai depender da sua capacidade de investir nessa área.

Indisponibilidade é sinônimo de “perda de grana” e caso você não dedique amor, carinho dinheiro a loja pode passar por problemas técnicos que você não tem conhecimento para resolver. Só resta esperar sentado, com o olhar vago ouvindo The Sound of Silence enquanto os programadores tentam resolver o encosto.

Para não ter problemas você tem que procurar empresas confiáveis que ofereçam plataforma de e-commerce ou, caso queira manter o desenvolvimento dentro de casa, contratar profissionais bastante competentes e fazê-los feliz.

Nova forma de fazer marketing

Entender de TI não é o único problema, fazer Marketing Digital também exige uma dose de conhecimento que geralmente o empreendedor não tem. PPC, CPC, SEO, etc, são termos que não existiam até pouco tempo atrás.

É bastante interessante que você entenda de Marketing Digital, mesmo que você vá terceirizar, assim você pode cobrar a agência pelos resultados sem a preocupação de ser tapeado.

Não tem tempo? Beleza, procure uma agência confiável com cases bons ou tenha dentro de casa alguém de confiança que entende do assunto e possa te assessorar.

Produtos não podem ser tocados

Hoje isso não é um impeditivo tão grande pois o público confia cada vez mais em comprar pela Internet, mas você corre o risco de deixar de vender por que o visitante não entendeu que aquele produto era pra ele.

Para evitar isso você tem que dar o máximo de informações possíveis, caprichar na descrição e uma dica de ouro: grave vídeos falando sobre o produto, suba para o YouTube e adicione à página do produto! Isso tangibiliza e aumenta o valor percebido absurdamente.

Eu diria que nessa briga as vantagens vencem as desvantagens. Se eu já não soubesse de tudo isso eu estaria convencido agora sem duvidas. Agora a pergunta é: você se convenceu?

Foto: 2Tales