5 ações para o seu e-commerce driblar a crise

11/07/2016
4 min de leitura
0
Amou?

Como driblar a crise

A crise econômica que o Brasil está enfrentando pode estar assustando muitos empreendedores que querem lançar uma loja virtual ou que já têm uma, mas os números mostram que o e-commerce é uma das melhores opções para empreender nesses tempos difíceis.

Em 2015, o PIB brasileiro caiu 3,8%, enquanto o e-commerce resistiu bravamente e cresceu cerca de 15%. Apesar de as previsões continuarem pessimistas para a economia, o crescimento do comércio eletrônico tem previsões otimistas para 2016 e isso se deve às possibilidades que o mercado digital oferece e que o empreendedor deve estar atento para aproveitar.

1. Conhecer bem os seus consumidores

O mercado digital oferece muitas possibilidades para o empreendedor saber mais sobre o consumidor do seu negócio. As ferramentas online nos permitem conhecer bem o comportamento e os gostos do público da empresa dentro da loja virtual e nas redes sociais, além de oferecer outras formas de pesquisar aspectos importantes desse público para o seu negócio.

Você deve aproveitar essas possibilidades e buscar conhecer, entre outras informações, quais problemas dos consumidores que a sua empresa pode solucionar e quais objeções você deve evitar que eles tenham.

Quanto mais você souber sobre os seus clientes e potenciais clientes, mais assertivo você será nas suas ações. Se você vende roupas, por exemplo, e a grande objeção dos clientes for o fato de não poder provar antes de comprar, a sua comunicação deve ressaltar a facilidade de troca do produto, a presença de tabela de medidas dentro da loja virtual, além da exclusividade e do design das suas peças.

>>Leia também: Onde o meu cliente está na Internet? Saiba como encontrá-lo

2. Fazer a diferença para o seu público

Em tempos de crise, o consumidor fica muito mais seletivo em relação às compras que vai fazer e em quais lojas vai comprar. Portanto, o relacionamento que você tem com o seu público, especialmente com seus clientes, vai ser decisivo para que as suas vendas sejam boas nesse período.

O seu e-commerce deve mostrar como os seus produtos vão fazer a diferença na vida dos clientes. Isso deve acontecer tanto dentro da loja, quanto na comunicação via redes sociais, em conteúdos disponibilizados gratuitamente em blogs, nos e-mails e outros meios que sejam mais relevantes para o seu público.

É preciso entender que é muito difícil vender algo para quem não conhece a sua loja virtual, enquanto é bem mais fácil vender novamente para quem já comprou de você ou teve outras boas experiências com a sua marca. Assim, quanto mais bem estabelecido estiver o relacionamento com o seu público na Internet, mais fácil será para você vender mesmo em períodos de crise.

>>Leia também: Mídias sociais – Por que seu e-commerce tem que estar nelas

3. Manter contato com potenciais clientes

Complementando o tópico anterior sobre fazer diferença e estabelecer um relacionamento, é importante manter contato constante com seu público, tanto os clientes quantos os potenciais clientes ou leads. Além de ser últil, você deve estar sempre presente para ser lembrado no momento que essas pessoas decidirem realizar uma compra.

Para o e-commerce, o e-mail é uma das formas mais baratas e eficazes de se comunicar com o cliente e manter esse contato constante. O envio de conteúdos úteis para o seu público e relacionados aos produtos que a sua loja virtual vende estabelecem um relacionamento com a sua marca e geram valor para ela. Assim, investir em marketing de conteúdo e ações para capturar os e-mails desses potenciais clientes incentivando o cadastro deles na sua loja virtual ou em uma newsletter é uma forma excelente de driblar a crise, reter novos clientes, fidelizar os antigos e aumentar a conversão em vendas.

4. Estruturar bem a loja virtual

Ter uma loja virtual bem posicionada nos resultados dos sites de buscas e que permita ao usuário encontrar rapidamente o que ele quer é um dos primeiros passos importantes para vender bem mesmo durante a crise. É preciso facilitar ao máximo a compra, desde o momento que o usuário está apenas pesquisando sobre o produto na Internet até a hora que ele acessar o seu e-commerce.

Invista em SEO para garantir que o seu site será encontrado antes do site do seu concorrente nos resultados das buscas. Garanta também que a navegação dentro da sua loja virtual seja fácil, que o carregamento seja rápido e que todas as informações importantes sobre os produtos e sobre a venda estejam disponibilizadas de forma clara e objetiva.

>>Leia também: 4 configurações mínimas (e obrigatórias) de SEO para qualquer loja virtual

5. Estar pronto para mudar

É fácil perceber o quanto as coisas mudam rápido na Internet. Novas formas de entretenimento, comunicação e pagamento, por exemplo, surgem o tempo todo e o empreendedor precisa se adaptar a cada nova mudança ou poderá perder seus clientes muito em breve. Portanto, você e o seu negócio devem estar sempre prontos para mudar e abraçar o novo quando necessário. Essa é uma das principais características dos negócios digitais que fazem eles passarem por tempos de crise melhor do que outros tipos de empresas. O e-commerce já está acostumado às mudanças rápidas e constantes do mercado digital.

>>Leia também: O que você precisa para ser um empreendedor digital

Essas cinco ações vão te ajudar a superar esse período de baixa nas vendas e aproveitar o que o e-commerce oferece de vantagens para quem opta por ele no seu negócio.