O que pequenas empresas precisam para ter um e-commerce de sucesso

27/06/2016
3 min de leitura
0
Amou?

Desenho de homem olhando para gráficos exemplificando e-commerce de sucesso

O comércio eletrônico está crescendo mesmo diante da crise. Pequenas e médias empresas estão conseguindo ser responsáveis por boa parte desse crescimento e e-commerces de sucesso estão surgindo pelo país.

De acordo com pesquisa feita pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), de todo o faturamento de 2015 no e-commerce, as PMEs foram responsáveis por 21%, faturando R$10,1 bilhões. A previsão para 2016 é bem otimista! Ainda segundo a ABComm, as PMEs têm tudo para ter um crescimento de 23,7%, totalizando R$12,5 bilhões.

Então por que tantas pequenas e médias empresas lançam uma loja virtual e acabam fechando a sua operação de e-commerce pouco tempo depois? O problema geralmente está na falta de conhecimento técnico e de planejamento.

A falta de conhecimento técnico é um dos principais fatores responsáveis por deixar 62% das empresas de pequeno e médio porte de fora do mundo digital, segundo pesquisa da GoDaddy. 25% das PMEs sequer tem um site por não saber o que fazer para ter um. Assim, mesmo para aquelas que já entendem a importância de estar presente na Internet e a oportunidade de crescimento com as vendas online, existe um caminho a ser percorrido em busca de conhecimento ou de profissionais que o auxiliem.

Como eu já disse aqui no blog em um post anterior, o planejamento é a maior parte do trabalho de um negócio bem-sucedido. É elaborando um plano estratégico completo que descobrimos tudo que vamos precisar durante a criação da loja virtual e depois que ela estiver vendendo e podemos fazer escolhas melhores, da plataforma de e-commerce à divulgação.

Sabida a devida importância do planejamento, o pequeno empreendedor deve ter em mente que o e-commerce é um processo diferente de uma abertura de loja física e ele provavelmente terá que aprender muita informação ou investir em um consultor/empresa de consultoria que o ajude a fazer esse planejamento.

Com base no infográfico feito pela consultoria Dr. E-commerce, as atividades que devem ser estudadas e planejadas até a abertura da loja virtual podem ser divididas em 9 pilares, que estão bem representadas neste infográfico.

As 9 atividades de um e-commerce exemplificando e-commerce de sucesso

Como você pode ver, são muitas atividades em que o empreendedor deve investir tempo e dinheiro para abrir a sua loja virtual. Mas não se assuste, existem opções para todos os tamanhos de orçamento, como ferramentas grátis que podem suprir a sua necessidade inicial.

O mais importante é se planejar. Comece entendendo quanto custa uma loja virtual.

Você deve encaixar tudo que você vai precisar inicialmente dentro do seu orçamento, escolhendo principalmente uma plataforma com um sistema de gestão intuitivo e deixando boa parte da sua verba para garantir as primeiras vendas através de ações de marketing.

Se o empreendedor não tem conhecimento técnico suficiente para fazer essas escolhas, investir em um consultor ou empresa que tenha uma visão 360 do e-commerce é a melhor alternativa até mesmo para orçamentos baixos.

Fica o convite para você assistir uma demonstração de nossa plataforma funcionando. Caso queira entrar em contato com um consultor de vendas e saber como nossa plataforma pode ajudar a aumentar suas vendas, clique aqui.