Meios de pagamento no ecommerce: escolha o melhor, economize dinheiro e conquiste clientes

22/02/2019 Kalina Teixeira
9 min de leitura
8
Amou?

meios de pagamento no ecommerce

Uma das tarefas primordiais para quem está querendo abrir um ecommerce, é a definição e contratação dos meios de pagamentos que terão disponíveis em sua loja virtual.

Essa é uma daquelas tarefas que muitos empreendedores sentem bastante dificuldade, pois por não terem muita noção sobre as características, preços e do que é necessário para conseguir contratar cada forma de pagamento, ficam perdidos e empacam nessa fase tão importante.

Pensando nisso, preparamos este conteúdo, para te ajudar nessa fase e te fazer entender todas as soluções de cada método de pagamento para sua loja virtual.

Os principais meios de pagamentos para seu ecommerce

A definição dos meios de pagamentos do seu ecommerce podem ser fator decisivo na compra de uma cliente.

Os métodos de pagamentos podem ser um grande aliado ou um grande problema para sua loja virtual, isso porque, se você não tiver a opção de pagamento que o cliente deseja, provavelmente ele deixará sua loja para comprar na do concorrente.

Assim, fica bem claro a tamanha importância de você conhecer e entender os principais meios de pagamentos e claro, já correr atrás de disponibilizá-los na sua loja virtual.

Cartão de débito

As transações por cartão de débito só podem ser habilitadas através de um convênio entre o ecommerce e o banco específico.

Vantagem da opção em Cartão de débito:

  • Oferece o recebimento do pagamento quase que imediato, ou seja, você terá o dinheiro em mãos em no mínimo 24 horas.
  • Exclui o risco de ter que lidar com o Chargeback (quando o cliente desiste do pagamento, e solicita o reembolso do dinheiro).

Desvantagem:

  • Você precisará assinar convênios com as instituições bancárias, e as taxas dentro da compra, não costumam ser muito atrativas.

Se você quiser disponibilizar essa opção no seu ecommerce, primeiro você precisa saber se sua plataforma possui esse tipo de integração com Bancos, e como ela funcionaria, e assim, se você decidir habilitar, ir atrás de assinar o convênio no Banco de sua escolha.

Você também poderá trazer essa habilitação através de algum intermediador de pagamento, que nós ainda abordaremos esse tema, por isso continua por aqui.

Cartão de crédito

O pagamento em cartão de crédito, com certeza é um dos mais comuns nos ecommerces. Uma loja virtual sem a opção de cartão de crédito é perda de dinheiro na certa!

Você conseguirá habilitar a forma de pagamento em cartão de crédito através de algumas maneiras, tanto por Gateway de pagamentos, ou com integração direta com uma adquirente, falaremos sobre isso mais adiante.

Vantagens do Cartão de crédito:

  • Facilidade e rapidez, já que a compra é aprovada em segundos
  • Opções de parcelamento, já que muitos brasileiros optam em parcelar suas compras

Desvantagem:

  • As taxas que são cobradas dependendo do lucro do ecommerce, podem ficar bem salgadas.

Boleto bancário

O boleto bancário é uma das opções mais fáceis de habilitar no ecommerce, isso porque você apenas precisará abrir uma conta corrente em algum banco, e assim gerar os boletos para seus clientes, efetuarem o pagamento de suas compras.

Vantagens do Boleto bancário:

  • Simplicidade na habilitação para a loja virtual
  • Facilidade para os clientes que não possuem cartão de crédito e débito.

Desvantagens:

  • Demora na finalização da operação, já que a confirmação de pagamento pode demorar até 5 dias úteis. (ou até mesmo não ser paga, pois infelizmente muitos usuários fazem o pedido dos boletos, e não finalizam o pagamento).

Transferência online

A transferência bancária é um método também muito simples e rápido, o processo de habilitação também é super simples, já que você apenas informará para o cliente os dados da sua conta bancária e ele fará a transferência de conta para conta.

Vantagens da Transferência online:

  • É uma opção super simples e segura
  • Não há custos relativos com terceiros
  • O e-commerce recebe o valor integral das compras.

Desvantagens:

  • Alguns consumidores ainda relutam em utilizá-la, pois por precisarem preencher os seus dados bancários ficam com medo de fraudes.
  • Podem haver cobranças de taxas relativas a transações entre bancos diferentes
  • Processo de compra é um pouco mais lento, pois, o pedido só será processado e enviado ao cliente quando a transferência for confirmada.

Os principais tipos de integrações de meios de pagamento para seu ecommerce

Como já havíamos citado em alguns itens acima, para conseguir habilitar algumas formas de pagamentos, como cartão de crédito e débito, você precisará escolher algum serviço de integração, onde sua plataforma de ecommerce terá que integrar com ferramentas ou diretamente com as instituições financeiras, para habilitar o método de pagamento.

Já citamos as principais formas de pagamento, chegou o momento de entender como utilizá-las na sua loja. Em geral, são utilizados os 3 serviços a seguir.

Adquirentes

As adquirentes sempre estarão presentes em qualquer ferramenta de pagamento que você optar usar em sua loja virtual, seja por Gateway de pagamento ou por Intermediadores de pagamentos (que citaremos nos itens a seguir).

A diferença das Adquirentes para os outros dois métodos é que você fará a contratação de serviço diretamente com as operadoras.

Mas afinal o que são Adquirentes? A Adquirente é responsável por se comunicar com as bandeiras de cartões (Visa, Mastercard, American Express, Hipercard, Diners e etc) e também com os bancos emissores (Itaú, Bradesco, Citibank, Santander e etc).

As principais adquirentes são:

Aqui na Bleez, a nossa plataforma de ecommerce, tem integração e contato direto com a rede Cielo, por isso, consigo te trazer melhores informações.

Adquirente Cielo

  • Como contratar

Para contratar a Adquirente Cielo você poderá fazer sua solicitação tanto através do site da Cielo, na parte especializada em Ecommerce ou através do número 4002-9700.

Para fazer a solicitação e contratação você precisará escolher entre duas opções de soluções para seu ecommerce:

Opção 1: Checkout

Se você escolher essa opção o seu cliente na hora de efetuar o pagamento na sua loja virtual, será redirecionado pro site da Cielo. (o que pode não ser algo muito atrativo, pois o cliente sairá do ambiente de compra para ir para outro, podendo impactar na sua decisão)

Opção 2: API

Escolhendo essa opção o pagamento do cliente é diretamente na sua loja virtual, você poderá fazer a solicitação sendo pessoa física ou jurídica e, precisará já ter um domínio de loja virtual.

  • Taxas

As taxas da Cielo serão de acordo com o ramo de atividade da sua loja virtual. São taxas de no mínimo 2,5% e chegam a até no máximo 6% por transação. Vale ressaltar que essas taxas são negociáveis.

Não possui taxa de adesão e nem mensalidade (mensalidades são cobradas apenas se você desejar contratar algum outro serviço dentro do contrato).

Os valores das taxas variam de acordo com as opções: Crédito a vista, Débito e crédito parcelado.

No crédito parcelado a taxa só será cobrada uma vez, mesmo se o seu cliente parcelar em 12x a compra.

  • Antifraude

Na solução de Checkout se você quiser ter um sistema antifraude você terá que pagar uma mensalidade por esse serviço.

Já na solução de API, o sistema de antifraude é gratuito.

  • Lucro

O tempo suposto para você receber o dinheiro das compras efetuadas pelos seus clientes são de:

Crédito a vista: 31 dias após a transação.

Débito: 1 dia útil.

Parcelado: De acordo com as parcelas, ou seja, se seu cliente parcelar de 12x, você receberá o valor em 12x também.

Vale ressaltar que a Cielo possui uma taxa chamada “Taxa de Antecipação”, onde você consegue antecipar o pagamento parcelado do seu cliente, ou seja, você receberá o valor cheio de uma compra parcelada. Essa taxa só pode ser solicitada após 3 meses de contratação.

Intermediadores de pagamento

Intermediadores de pagamento também podem ser chamados de Subadquirentes. Os intermediadores de pagamento são plataformas que funcionam para interligar clientes, adquirentes e lojistas.

Especificamente, o processo é: o cliente faz o pagamento ao intermediador, que automaticamente aciona o banco ou a bandeira de cartão de crédito, e assim se a compra for autorizada, o lojista faz a venda normalmente.

A grande vantagem dos intermediadores de pagamentos é que eles podem oferecer uma grande variedade de bandeiras de cartões créditos, ter contratos com bancos para pagamentos em débito, boleto ou transferência bancária.

Com isso diferentemente do Gateway de pagamento (que abordaremos no item a seguir), com um intermediador você terá que fazer apenas um contrato, que também já terá todas as integrações necessárias.

Os principais intermediadores de pagamentos são:

Aqui na Bleez nós possuímos integração com os 2 primeiros itens, e abordaremos a seguir mais sobre eles.

PagSeguro

  • Como contratar

Para contratar o PagSeguro para seu ecommerce, você terá que fazer um cadastro no site do PagSeguro. Entre no site, vá para a categoria “Para seu negócio”, clique em “Vendas online” e clique em “Checkout”.

Existem 3 opções de Checkout para você escolher para sua loja:

Opção 1: Checkout Transparente

Se você optar pelo checkout transparente, seu cliente não precisará sair da sua loja no momento de efetuar o pagamento. Isso é um ponto super positivo para as conversões do seu ecommerce, pois muitas vezes alguns clientes sentem receio de finalizar a compra quando é direcionado para outra página.

Opção 2: Checkout Padrão

Após a escolha dos produtos ou serviços, seu cliente será redirecionado ao PagSeguro para concluir o pagamento. (podendo influenciar em uma queda nas conversões do seu ecommerce).

Opção 3: Checkout Light

Nessa opção o seu cliente para finalizar a compra não precisará ser redirecionado para o site do PagSeguro, aparecerá um pop-up e o seu cliente preencherá os dados necessários.

  • Taxas

Para todos as opções de Checkout as taxas são as mesmas. Funciona da seguinte forma:

Se você decidir receber o pagamento das compras dos seus clientes em 14 dias, você pagará uma taxa de 4,99% + 0,40 por transação. Se você decidir receber este pagamento em 30 dias, você pagará 3,99% + R$0,40 por transação.

Vale ressaltar que com o PagSeguro existem duas opções para as compras parceladas:

  1. Você pode escolher pagar pelos juros das parcelas do seu cliente, que no caso seria uma taxa de 2,99% ao mês.
  2. Ou você pode escolher com que os clientes que assumam os juros das parcelas.

Não possui mensalidade e nem taxa de adesão.

  • Anti-fraude

O PagSeguro é responsável por todas as transações da sua loja, ou seja, qualquer transação que ele constatar como insegura, não será aceita.

Isso tem suas vantagens e desvantagens. A vantagem é que qualquer erro ou problema que acontecer na transação o PagSeguro será o responsável, e a desvantagem é que ele poderá recusar transações de compradores reais e seguros.

Wirecard

  • Como contratar

Para contratar a Wirecard você precisará criar uma conta no site da Wirecard. É super rápido, você terá apenas que preencher alguns dados, e sua conta já estará criada. Após sua conta ser criada, você irá integrá-la com sua plataforma de ecommerce (é importantíssimo antes de você optar pela Wirecard, saber se sua plataforma possui essa integração).

Essa integração você fará na sua conta mesmo, basta entrar na aba de “configurações” clicar em “integração” e depois em “chaves de acesso”. Você terá que preencher um formulário, e assim a Wirecard liberará as chaves da API para sua loja virtual (essas integrações, geralmente quem faz são os desenvolvedores da sua plataforma de ecommerce).

  • Taxas

As taxas da Wirecard variam de acordo com o método de pagamento:

Cartão de crédito: 5,49% + R$0,69 por transação
Cartão de débito: 3,49% + R$0,69 por transação
Boleto: R$3,49 por boleto

Em compras parceladas, o valores das taxas em cada parcela aumentam:

1x = 0,00% 2x = 4,50% | 3x = 5,00% 4x = 5,50% 5x = 6,50% | 6x = 7,50% | 7x = 8,50% 8x = 9,50% | 9x = 10,50% | 10x = 11,50% | 11x = 12,00% | 12x = 12,50%.

O primeiro saque do mês é gratuito! Para os demais será cobrada a tarifa no valor de R$3,50 por saque.

É super importante ressaltar que a Wirecard disponibiliza ótimos descontos para os ecommerces com faturamento superior a R$25.000.

  • Antifraude

A Wirecard possui um sofisticado sistema de antifraude e por esse motivo tem a maior taxa de aprovação de vendas online do Brasil, com 98,3% de aprovação. Isso é ótimo, porque você terá uma loja segura, livre de fraudes, e ainda tirará a preocupação de estar perdendo vendas por isso, como acontece, por exemplo com as transações do PagSeguro.

Gateway de pagamento

O Gateway de pagamento, da maneira mais simples de se explicar, são como máquinas de cartões, só que onlines.

O processo basicamente se resume em: Na hora de efetuar o pagamento em sua loja virtual, o cliente selecionará a bandeira e colocará as informações solicitadas do cartão de crédito. Após esse processo, o gateway se comunica com a rede de adquirência (Rede ou Cielo, por exemplo) e verifica se existe saldo suficiente para realizar essa compra, se sim, a compra é autorizada, se não, recusada.

Os principais Gateways de pagamentos são:

  • Como contratar:

Há uma série de recursos e serviços disponibilizados por um Gateway de pagamento, cada um com suas particularidades, alguns contendo mais vantagens, outros com menos. O ideal é você entender as necessidades da sua loja virtual, entender sua persona e assim considerar quais são as melhores alternativas para sua loja virtual.

Vale lembrar que sua plataforma de ecommerce, precisa estar alinhada a sua escolha, ou seja, precisa ter integração com a ferramenta de Gateway que você escolher.

  • Os custos:

Os custos na contratação do Gateway de pagamento, também irão ser de acordo com os recursos e serviços que você escolher, mas de antemão as variações de custos poderão conter (ou não): Taxas de ativação do serviço, Mensalidades ou anuidade, Taxas por transações, Taxas de Charge back e etc.

Esse valores, como já disse, dependem do serviço que você contratar.

Vale ressaltar que, se você decidir optar pelo Gateway de pagamento, depois de saber se sua plataforma possui a integração, você terá que mover alguns/vários “pauzinhos”. Alguns contratos, como por exemplo com operadoras de cartão de crédito, bancos e etc, e algumas outras integrações, como com a adquirente, já que o gateway não funciona sem se comunicar com uma, com uma empresa fornecedora da solução de gateway e também com uma e não menos importante, gestão de risco.

Se você curtiu esse conteúdo e ele te ajudou de alguma forma, curte aqui em baixo com um <3  e compartilha!!