O verdadeiro papel das mídias sociais para o e-commerce

10/04/2013
2 min de leitura
0
Amou?

Mídias sociaisMuito burburinho é feito atualmente sobre as mídias sociais, seu potencial de divulgação e vendas para o e-commerce. Quando vemos cases de empresas que aumentaram suas receitas depois de investir em mídias sociais, muitos têm a tendência a acreditar que mostrar o produto e seus atributos é suficiente. Não é bem assim. Mídia social é relacionamento com o consumidor e relacionamento facilita a decisão pelo produto, sendo uma das etapas mais importantes do processo de compra, mas apenas uma etapa para que ela aconteça.

Numa estratégia de marketing em mídias sociais para uma loja virtual, o papel das mídias sociais é criar canais de interação dos clientes e potenciais clientes com a loja. Nesses canais, o consumidor deve ser bem tratado, ter suas dúvidas sobre os produtos e processo de compra sanadas e encontrar conteúdos que o informe, o entretenha e, acima de tudo, que associe os produtos a benefícios que ele terá para sua vida. O mais importante é não tentar vender diretamente, mas unir o interesse do cliente ao produto vendido.

Os maiores pecados que um e-commerce pode cometer em seus canais nas mídias sociais é insistir em impor a compra ao consumidor, usando imperativos como “compre agora!”, “você não pode perder!” e outros clichês bastante utilizados pela comunicação tradicional do varejo; e pedir que as pessoas curtam, comentem ou compartilhem qualquer tipo de conteúdo. A loja deve sempre convidar o consumidor para realizar uma ação de interagir ou conferir um produto, mas nunca pedir ou impor. Isso faz a comunicação nas mídias sociais chata e leva os usuários dessas mídias a abandonar os canais da empresa.

As lojas virtuais que foram mais bem sucedidas em suas vendas graças as mídias sociais são aquelas que focaram no relacionamento com o cliente, com interação e bom atendimento. Esse é o verdadeiro papel das mídias sociais para o e-commerce.