Saiba quanto custa uma loja virtual e evite surpresas no futuro

10/03/2016 Lahisla Vilar
5 min de leitura
2
Amou?

Homem contanto dinheiro das vendas exemplificando quanto custa uma loja virtual

Entender quanto custa uma loja virtual é essencial para ter um planejamento saudável. Os preços são constantemente comparados aos de abrir uma loja física e, de fato, são mais baixos nesse tipo de comparativo. Mas apesar de ser mais baixo, não quer dizer que seja barato ou até de graça, como muitos podem pensar.

Quanto custa um ecommerce?

Quando perguntam sobre os custos de um e-commerce, geralmente as pessoas se preocupam apenas com o valor da plataforma, mas o investimento necessário para abrir um e-commerce precisa incluir diferentes tipos de custos, que podem ser divididos em:

• Custos com plataforma e softwares acessórios (sistema antifraude, CRM, etc)
• Custos com divulgação (marketing digital)
• Custos operacionais (logística, estoque, etc)

Especialistas recomendam que seja gasto entre 10 e 30% do investimento inicial com a plataforma de e-commerce e entre 60 e 80% com marketing digital. É aqui que mora o problema da maioria das lojas virtuais que fecham por falta de vendas: os empreendedores não contam com os custos de marketing digital na etapa de planejamento e se surpreendem com o investimento que precisam fazer para a loja começar a vender.

A boa notícia é que existem plataformas, softwares e ações de marketing digital de diversas faixas de preço, havendo sempre uma opção possível para o valor que você pretende investir inicialmente.

Você deve estar querendo saber agora quanto custa cada item que vai precisar para montar uma operação de e-commerce que realmente venda, por isso vou dar uma estimativa deles.

Quanto custa uma plataforma de ecommerce?

Para começar, é bom lembrar que não existe plataforma de loja virtual grátis. Apesar de não cobrar setup ou mensalidade, elas limitam muito as opções de funcionalidades para forçar você a fazer um upgrade e pagar por algum dos planos oferecidos. Além disso, algumas cobram porcentagem sobre as vendas da sua loja. Portanto, o “grátis” serve apenas para você experimentar a plataforma. Esclarecido esse ponto, vamos aos tipos de plataforma existentes.

Os tipos de plataformas são divididos em:

Plataformas open source

Apesar de serem plataformas de código aberto, que você pode baixar e instalar gratuitamente, elas exigem um conhecimento de programação muito bom para fazer isso corretamente. Plataformas open source mais sofisticadas, como o Magento, exigem a contratação de um programador ou de uma empresa especializada para fazer a instalação e a configuração.

Dependendo do nível de conhecimento em programação e da capacidade dele de customizar a plataforma para funcionar da forma como você precisa, um profissional pode cobrar em torno de R$15 mil por esse trabalho. Além disso, você precisará que seja feita uma manutenção regular na sua plataforma para que ela continue funcionando perfeitamente.

Plataformas alugadas

Plataformas de loja virtual alugadas são uma boa opção para o pequeno e médio empresário que está começando no e-commerce, pois além de deixar o processo de criação da loja mais rápido e menos trabalhoso, ainda tem um custo mais baixo do que as outras opções de plataformas. Os valores variam muito, podendo ir de R$50,00 a R$8 mil por mês.

Plataformas exclusivas

O desenvolvimento de uma plataforma de e-commerce exclusiva exige um investimento inicial muito alto, pois necessita de uma equipe de desenvolvedores e muitas horas de trabalho até que ela fique pronta e moldada às suas necessidades. Para pequenas e médias empresas, essa não é uma opção recomendada.

Além da plataforma, uma loja virtual também precisará de outros softwares para garantir a segurança das transações, principalmente à medida que for crescendo em número de vendas. Alguns exemplos:

  • Certificado de segurança (SSL): R$100 a R$500 por ano
  • Sistema antifraude: R$50 a R$200 por mês + R$1,00 por venda
  • Gateway de pagamento: Taxas de 3,99% do valor + R$0,40 por venda

A loja virtual também vai precisar de outros itens de custos menores ou de valores muito variáveis (dependendo da quantidade de acessos da loja ou de produtos cadastrados, por exemplo) como:

  • Domínio
  • Servidor de hospedagem
  • Servidor de e-mail
  • Telefone para atendimento
  • Sistema ERP

Quanto custa fazer marketing digital?

Como já disse aqui no post, a maior parte do investimento inicial de um e-commerce deve ser usado para a divulgação da loja virtual. De nada adianta ter uma loja com a melhor performance do mundo se você não conseguir mostrar para as pessoas que ela existe. Portanto, de 60 a 80% da sua verba deve ir para o marketing digital.

Para planejar e executar ações de marketing digital, você deve buscar ajuda especializada, contratando um profissional para o seu time de marketing ou uma agência digital. O salário inicial de um analista de marketing digital está em torno de R$2 mil, mas pode variar bastante de uma região do país para outra e de acordo com a experiência do profissional. As agências digitais têm preços mais altos, mas oferecem uma equipe completa de profissionais especializados para cuidar de todos os aspectos da sua campanha na Internet. Para o serviço de marketing em mídias sociais, as agências cobram de R$2500 a R$8 mil por mês.

Quando você for orçar os serviços de marketing digital, tenha em mente que você vai precisar obrigatoriamente de:

  • E-mail marketing
  • Links patrocinados
  • Marketing em mídias sociais
  • SEO

Há pequenos empreendedores que iniciam sua loja virtual fazendo eles mesmos o próprio marketing digital. Na Internet, há muito conhecimento e tutoriais disponíveis para ajudar nessa missão, mas é preciso ter em mente que são muitos aspectos para você dar atenção cuidando do negócio e do marketing sozinho. O ideal é contar com ajuda especializada.

Quais são os custos operacionais de um ecommerce?

Os custos operacionais vão variar muito dependendo do tipo de produto que você vai vender na sua loja virtual e do tamanho do estoque que vai manter. Os custos com entrega geralmente são incluídos no preço do produto ou cobrados do cliente no valor do frete, mas a loja arca com todos os custos nos casos de devolução ou troca do produto. Já o estoque, se tiver uma grande quantidade de produtos, você precisará alugar um espaço para armazenar e organizar os produtos, além de contratar segurança caso a mercadoria seja de alto valor. Como as variações são muito grandes e dependem de muitos fatores, não vou estimar um valor para os custos operacionais de uma loja virtual.

Agora que você já tem uma noção geral dos custos que precisa considerar pode se planejar melhor e se tornar um empreendedor digital.

Fica o convite para você assistir uma demonstração de nossa plataforma funcionando.

Saiba como nossa plataforma funciona e quais nossas soluções!